Blog, Conceitos,

A diferença entre Inbound e Outbound Marketing e quando eles podem coexistir

Por Jean Vidal em 3 de dezembro de 2015
As principais diferenças entre Inbound e Outbound Marketing, indo além no debate, pois algumas ações pode coexistir sim. Confira!
A diferença entre Inbound e Outbound Marketing e quando eles podem coexistir
5 (100%) 8 votes

Mesmo que ainda não tenha ouvido falar de Inbound Marketing, certamente você consegue identificar rapidamente diversas frentes do seu contrário, o Outbound Marketing.

Afinal, “atire a primeira pedra” quem nunca ficou irritado com um panfleto entregue à força, um carro de som que passou em sua rua e te acordou ou ainda um comercial que interrompeu o melhor momento do seu programa de televisão favorito.

No artigo de hoje, vamos mostrar as principais diferenças entre Inbound e Outbound Marketing, buscando ir além no debate, pois algumas ações podem sim coexistir. Confira!

Diferença entre Inbound Marketing  e Outbound Marketing:

inboundXoutbound

A metodologia do Inbound é baseada em atração e relacionamento. Ou seja, você atrai as pessoas que estão pesquisando sobre os assuntos do seu mercado, vira uma referência para elas (através do Marketing de Conteúdo), converte visitantes em Leads (contatos na sua base) e se relaciona com essa base até o momento de compra.

Para esse assunto, temos alguns artigos nos quais vamos mais fundo no debate:

O que “Trabalho de Formiguinha” tem a ver com Inbound Marketing?
O que Combustível e Palco tem a ver com Marketing de Conteúdo?
O que “Pedido de Casamento” tem a ver com Geração de Leads?

Tendo bem claro o Inbound, não é difícil identificar o Outbound, que é toda ação que foca em interromper e empurrar as ofertas e mensagens da empresa.

Muitas mídias ainda trabalham com formatos Outbound, como televisão e rádio (com os comerciais), panfletos, outdoor, carro de som, um vendedor te abordando perguntando se você tem o cartão da loja, etc. Até mesmo na internet vemos ações de outbound, como banners com propagandas indesejadas.

O importante é ter em mente que a permissão é o pilar no processo Inbound, enquanto a interrupção é a principal característica do processo Outbound.

A Moral na Cultura Inbound

Inbound Marketing

Antes de falarmos de Cultura Inbound precisamos relembrar a definição de “Moral”. Em poucas palavras, moral é aquilo que não faríamos nem se estivéssemos sozinhos e ninguém olhando, como por exemplo roubar ou matar.

No caso do Inbound Marketing, podemos considerar como moral a fina linha entre deixar o velho marketing (que empurra suas ofertas e interrompe o que as pessoas estão fazendo para exigir atenção) e considerar as frentes do Marketing de Permissão, através da criação do interesse real em ouvir e aprender com o conhecimento compartilhado pela empresa.

Quando existe essa moral entre todos na empresa é que começa a cultura do Inbound Marketing. Contudo, estamos em um processo de migração e, portanto, estamos falando de quebra de conceitos e até uma “queda de braço”.

É comum vermos empresas começando aos poucos a substituir suas verbas de Outbound para Inbound (para comprovar sua eficácia) ou até praticando os dois (para não ter erro). Nesse ponto, surgem muitas dúvidas sobre o caminho a ser percorrido.

Quando Inbound e Outbound Marketing podem coexistir?

Outbound

Para quem está mudando suas ações para o Inbound Marketing, foque primeiro em fazer o “dever de casa” (ter um bom site, um blog ativo, conteúdos ricos para download e um bom relacionamento com e-mail marketing).

Depois de vivenciada essa fase, você poderá adaptar ações  (com o devido cuidado para que não sejam interruptivas) para surpreender ou ir além no seu atendimento. Para ficar mais claro, vejamos alguns exemplos:

Existem outras ações, mas a intenção é usar a permissão e surpreender alguém que já esteja em contato com sua empresa, fugindo da tradicional abordagem fria nas pessoas que não demonstram interesse ou nem conhecem a sua empresa.

E você, já mesclou alguma ação de Outbound com sua estratégia de Inbound Marketing? Deixe nos comentários a sua opinião. Se você gostou desse artigo, compartilhe-o nas redes sociais!

*Ilustrações Flávia Fernandes

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!

Jean Vidal

Jean Vidal

CEO e Growth Hacker em Conexorama
Atuo há mais de 14 anos com Marketing Digital, tendo participado do nascimento da Resultados Digitais. Tenho experiências como Gerente de Ecommerce e participei diretamente na implantação de mais de 100 projetos de Inbound Marketing.
Jean Vidal