Blog, Links Patrocinados,

Por que você precisa de uma conta de anúncios no Facebook para anunciar no Instagram

Por Roger Caetano em 14 de Março de 2018
Sabia que a conta de anúncios do Facebook é por onde você anuncia no Instagram? Leia nosso artigo e entenda porque isso acontece!
Leitura de 5 minutos
Por que você precisa de uma conta de anúncios no Facebook para anunciar no Instagram
5 (100%) 1 vote

Um pedido muito comum que recebemos aqui na Conexorama, por parte de nossos clientes, é o desejo de anunciar no Instagram.

Também é comum a expressão de interrogação quando respondemos que precisamos do acesso à conta de anúncios do Facebook para iniciar a campanha, pois não fazem ideia de que o gerenciamento de anúncios do Instagram é feito no Facebook Ads.

Para os marinheiros de primeira viagem, parece mesmo soar esquisito. ”

“Afinal, o que tem uma coisa a ver com a outra?”, é a pergunta mais comum.

Seria fácil responder que não tem nada a ver mesmo, pois se tratam de redes diferentes. Mas devido às aquisições que o “tio Mark” fez nesta década, o Instagram passou a ser uma rede paralela ao Facebook, com gerenciamento na mesma plataforma para quem anuncia.

Para refrescar a memória de como as duas redes sociais se tornaram primas, o Instagram foi criado em 2010 por Kevin Systrom e Mike Krieger e rapidamente atingiu 100 milhões de usuários em abril de 2012, até que foi adquirida pelo Facebook por US$1 bi.

A intenção mais provável dessa aquisição era impedir o surgimento de um novo concorrente, pois levou três anos para o Insta entrar no mercado de anúncios e só então realmente se monetizar.

Em uma cartada, a rede passou a ser acessível para anunciantes por meio da plataforma do Facebook Ads, ampliando assim o alcance de quem já investia nas mídias da rede.

Por isso, no artigo de hoje, vamos entender mais a fundo essa unificação das redes em uma única plataforma de anúncios. Confira!

Então anunciar no Instagram e no Facebook Ads é a mesma coisa?

Sim e não, pois temos que primeiro entender o que estamos comprando quando investimos em Social Ads.

Como já falamos no artigo sobre anunciar no Bing Ads, pagamos por um inventário de público que acessa a rede de anúncios. Essa transação é feita por meio de leilão em tempo real, onde disputamos espaço com concorrentes diretos e indiretos que anunciam para o mesmo público.

Em uma maneira simples de sintetizar, ocorre a lei da oferta e demanda: quem pagar mais com lances mais agressivos, há de aparecer mais.

A mesma coisa acontece com outras redes de anúncio que usam leilão para ranqueamento como Twitter, Linkedin, Facebook e Instagram.

Porém, no caso destes dois últimos, usamos a mesma plataforma de anúncio para segmentar públicos que estão espalhados entre as duas redes. Isso é chamado de posicionamento. Algo que pode ser selecionado nas configurações do grupo de anúncios.

O posicionamento define em qual plataforma o seu anúncio vai aparecer. Atualmente, o gestor de anúncios do Facebook dispõe de quatro: Facebook, Instagram, Audience Network e Messenger. O WhatsApp ainda está em fase de testes para fazer parte do inventário.

Como escolher o posicionamento no Instagram na conta de Facebook Ads

Para anunciar no Instagram, você deve seguir esses passos:

  1. Entrar pela sua conta de anúncios e clicar em criar;
  2. Selecionar o objetivo de campanha;
  3. Escolher Nome, Pagina, Público, Orçamento e programação;
  4. Ir até a seção de posicionamentos e escolher Editar Posicionamentos;

anúncios do facebook - plataformas

Em um exemplo hipotético, se selecionarmos pessoas de 20 a 23 anos, que se interessam por carros e vivem em Florianópolis, e posicionarmos apenas as opções do Instagram, teremos uma estimativa de alcance de 21 mil pessoas.

anúncios do facebook - estimativa Insta

No entanto, se posicionarmos apenas as opções do Facebook, teremos um alcance potencial de 13 mil usuários.

anúncios do facebook - estimativa face

Uma maneira fácil de entender, quando se trabalha com públicos e audiências, é por meio da teoria dos conjuntos, pois é exatamente o que ferramentas como essas fazem: selecionam conjunto de pessoas ou públicos com características em comum.

Nos exemplos acima temos o conjunto de usuários do Instagram e o conjuntos de usuários do Facebook. Se selecionarmos as duas redes, temos então o alcance potencial de 24 mil pessoas.

anúncios do facebook - estimativa ambos

E aí, vem o questionamento…

A soma das duas redes não deveria ser 34 mil usuários?

A resposta é não.

Essa diferença de 10 mil pessoas coexiste nas duas redes. Quem lembra das aulas de matemática do primário vai identificar isso como uma sobreposição de conjuntos ou intersecção.

Para quem já está acostumado com o meio digital também pode chamar esse fenômeno de crossmedia. Ou seja, quando os mesmos usuários transitam por mídias diferentes.

Isso, associado a uma ferramenta de anúncios unificada, se torna uma arma poderosa. É possível, por exemplo, criar estratégias como atrair pessoas, por meio de anúncios no Instagram para um e-commerce, e posteriormente voltar a anunciar no Facebook para aqueles que abandonaram o carrinho de compras do mesmo site.

Isso é algo bem básico, pois as possibilidades são infinitas.

Facebook e Instagram são redes diferentes com anunciantes em comum

Logo, anunciar no Instagram não é a mesma coisa que anunciar no Facebook, mas sim usar as mesmas ferramentas (conta de anúncios) para ter acesso às duas redes.

Além disso, o algoritmo está cada vez mais sofisticado, otimizando os objetivos de campanha do anunciante de maneira cada vez mais inteligente.

Ele também equilibra a distribuição de orçamento entre os dois, de modo que o investimento diário é proporcional ao potencial de retorno de cada um – isto é, quando feito em uma campanha bem configurada.

Não se trata de tendências ou modinhas digitais, mas de ferramentas bem calibradas.

Como visto nas plataformas de posicionamento, existem outras redes para anunciar, como a Audience Network e o Messenger. Mas eles serão assuntos para outro artigo.

E você, já teve essa dúvida quando começou a anunciar no Instagram? Tem mais dúvidas? Deixe um comentário.

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!

Roger Caetano

Roger Caetano

Head of Ads em Conexorama
Jornalista por formação e inbound marketer por demanda. Gosta de games, documentários e ler sobre ciência, política e economia. Também faz cerveja em casa.
Roger Caetano