1) Visitantes Qualificados, Blog, Marketing de Conteúdo,

O que é mais importante ao criar conteúdo para o blog da sua empresa?

Por Giovanni Carus em 12 de maio de 2017
Onde muitas empresas pecam na produção de Marketing de Conteúdo delas e pontos que você deve observar para solucionar esses problemas. Confira!
O que é mais importante ao criar conteúdo para o blog da sua empresa?
5 (100%) 4 votes

Num workshop sobre Marketing de Conteúdo – onde um bom número de CEOs e gerentes de operação de diferentes nichos se reuniram, o palestrante percebeu que seus ouvintes compartilhavam de alguns aspectos bem interessantes.

Primeiro, foi com a abordagem do Marketing. Todos enviavam newsletters regularmente. Todos tinham páginas no Facebook. E cada um desses representantes de empresas estavam preocupadíssimos com os seus ranqueamentos no Google.

Segundo, nenhum deles estava feliz com seus resultados. Isso é comum, até previsível que eles estejam chateados com seu Marketing. Por que? A maioria achava que seria mais fácil do que é. Outros pensam que o seu produto deveria se vender sozinho. Eles também pensam estar a um passo do segredo da Utopia – aquele mundo onde tudo dá certo.

Neste artigo, veremos onde muitas empresas pecam na produção de Marketing de Conteúdo delas e pontos que você deve observar para solucionar esses problemas. Boa leitura!

Como não fazer o conteúdo do blog da sua empresa

Por que os representantes das empresas estavam insatisfeitos com o resultado deles? Foi quando as reclamações chegaram no conteúdo.

Seus posts nos blogs não geravam muito tráfego ou conversão. Os Emails Marketing não eram abertos. Os clientes ignoravam a marca nas Redes Sociais. Encontrar suas páginas na primeira posição de um mecanismo de busca era tarefa difícil. O que tinha de errado?

Nesse cenário, o palestrante perguntou:

“O conteúdo que vocês estão distribuindo para seus clientes é, de alguma forma, diferente do resto que existe por aí?”

Um CEO de uma loja de jóias enviava descontos via newsletter, o que se vê literalmente em qualquer lugar.

O profissional hidráulico promovia conteúdo dos fabricantes no seu canal do YouTube e no blog da empresa. A mesma coisa que outros 300 concorrentes.

O consultor financeiro tinha uma explicação. Ele não queria abrir mão de propriedade intelectual sem compensação. O palestrante indagou se essa tática estava funcionando. O consultor disse: “Não muito bem.”

Que o conteúdo do blog é a base de todo o processo, todo mundo que conhece um pouco de Inbound Marketing já sabem. Mas não é criar mais conteúdo. Nunca foi. O objetivo do Inbound é criar o mínimo possível com o máximo de mudança de comportamento do seu consumidor. Para que você seja eficiente nisso, você precisa de conteúdo de valor, utilidade, que convença e, sim, diferente.

Variar é viver: pontos-chave para melhorar o Marketing de Conteúdo da sua empresa

Como você deve ter notado, o objetivo desse relato que contei foi justamente para provocar o questionamento: o meu conteúdo é diferente?

Compartilhar histórias que não são singulares não agregam em quase nada. Porém, apesar de ser mais fácil falar do que fazer, é possível se destacar com um conteúdo distinto, se observados os seguintes pontos:

Público-alvo

Se você vende “produtos veterinários”, você provavelmente pensa que seus clientes são os “donos de animais”, certo?

Que tal especificar isso um pouco, como, por exemplo, “donos de animais de estimação”?

Vamos mais longe: “donos de animais de estimação que moram em apartamentos no interior de São Paulo”. É, talvez eu tenha exagerado. Ou talvez não!

Para sua história ser relevante, você precisa ter em mente exatamente para quem você está se dirigindo. Outra ação que pode ser positiva é identificar os sub-nichos nos quais você se encaixa. Dentro de “produtos veterinários”, existe um conjunto de assuntos que você pode abordar, como “suplementos para animais” ou “remédios para animais”.

Se você estiver falando no meio de uma multidão, ninguém vai ouvi-lo. É melhor se reposicionar e tentar de novo, não acha?

Como você conta a história?

Marketing de Conteúdo pintou no mercado há anos, com vários nomes diferentes. Quem cunhou e consolidou esse termo, hoje é a referência no assunto e sempre estará em alta. Isso fez – e faz – toda a diferença na resposta do público.

Não tem como evitar contar a mesma história, em certos casos, mas procure destacar sua visão do assunto.

Plataformas e canais

No workshop que falamos antes, um dos ouvintes fazia parte da indústria de ar condicionados. Ele comentou que existem mil posts sobre eficiência energética na Internet. O palestrante argumentou: “E podcasts?”. Quase nenhum.

Isso se traduz em oportunidades? Não sabemos, mas com certeza vale uma olhada. Tenha perspectivas em sua produção de conteúdo, busque conhecer o que já existe em cada canal de publicação sobre seu assunto.

Enviesando seu assunto

Eu gosto de futebol. É um assunto que me interessa particularmente. Então eu poderia pensar: “ei, eu vou começar a escrever um blog sobre futebol”. Simples, não é?

Mas existem mais 147 blogs sobre futebol. Por que alguém leria o meu? O que ele teria de diferente? O que faria dele único? Por que alguém iria parar de ler o blog de futebol que visita pelos últimos três anos em favor do meu?

Se você não tem isso bem articulado, é melhor dar um passo par trás. Futebol talvez seja amplo demais. Seja expert em uma parte específica do seu assunto, chegue primeiro.

E se seu conteúdo desaparecesse?

Para terminar, queria deixar uma reflexão. Se alguém reunisse tudo que você criou no blog da sua empresa em uma caixa e sumisse com ela. Alguém sentiria falta? Seu conteúdo deixaria um vácuo no mercado?

Se a resposta é “não”, bem, melhor repensar as metas nas suas políticas de conteúdo. Diferencie-se da multidão, especifique seu nicho, procure outras plataformas que foram esquecidas pela concorrência.

Ninguém disse que seria fácil vencer a guerra pela atenção do cliente, mas para isso, não adianta ser “o suficiente”. Você precisa ser o melhor.

Gostou desse artigo? Você é diferente no seu conteúdo? Compartilhe sua opinião! 🙂

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!

Giovanni Carus

Giovanni Carus

Content Expert em Conexorama
Criador e Analista de Conteúdo, formado em Letras e escritor nas horas vagas. Aficionado por livros, gremista, toca violão e fala sozinho, às vezes.
Giovanni Carus