Blog, SEO, Visitantes Qualificados,

O que é Link Building e como pode ajudar meu website?

Por Penélope Vitória em 28 de julho de 2016
Para ter sucesso na Internet, estar bem ranqueado nos buscadores é meio caminho andado, por isso você deve apostar em Link Building. Entenda!
Leitura de 9 minutos
O que é Link Building e como pode ajudar meu website?
5 (100%) 5 votes

Eu gostaria de começar o artigo te fazendo uma pergunta. Você quer realmente ter sucesso na Internet? Se a resposta for sim, você já está a meio caminho andado de entender o porquê de apostar em Link Building. Isso porque trata-se de um dos fatores de rankeamento mais importantes do Google.

Apesar do bom conteúdo ser a base para o sucesso das estratégias na internet, boas produções isoladas não são suficientes. Ou seja, você quer visibilidade e bom posicionamento nos resultados orgânicos, certo? Então produza relacionamentos tão qualificados na web, quanto produz seus conteúdos.

Para começar a produzir estas “redes”, você precisa ter um planejamento e uma certa expertise de negócio, para filtrar o que pode ser benéfico para o seu site e o que não pode.

No artigo de hoje, vou apresentar o Link Building na íntegra para você. E, além disso, vou te ajudar a colocar a estratégia em prática com alguns passos muito simples. Preparado? Vamos lá!

Afinal, o que é Link Building? Isso funciona?

A prática nada mais é do que a “construção de Links”. Ou seja, você usa estratégias para criar uma rede de linkagens para o seu site, tudo por meio de conteúdo.

Para explicar o conceito de Link Building, vamos usar uma analogia. Vamos supor que você quer um lugar para comer. Se você tiver que escolher entre um restaurante que seu melhor amigo te recomendou e um restaurante que só “parece ser bom”, qual será o veredicto?

Assim é na Web: se um website de relevância for associado ao seu, o Google entenderá que seu site também é relevante. Esta é justamente a importância do Link Building: o poder da recomendação.

Importantes fatores para o Link Building

Autoridade do Domínio

O domínio tem que ter uma boa autoridade. Caso você seja convidado a fazer uma parceria com um site de baixa reputação, não haverá retorno, uma vez que o Google leva muito em consideração a metodologia “me diga com quem andas e te direi quem és”.

Uma ferramenta bastante interessante para determinar a autoridade de um site é o Open Site Explorer, que apresenta além da força do domínio, quantos sites e linkagens já foram feitas.

Texto Âncora

Se a linkagem não for espontânea e você desejar fazer uma estratégica acertada com sites parceiros, peça para que estes sites otimizem o texto âncora. Isto é: a palavra-chave que você utiliza na página linkada também deve constar no Link.

Assim, além de facilitar a vida dos robozinhos do buscador, o link se tornará mais intuitivo para os leitores, que saberão instantaneamente do que se trata o texto que irão ler.

Sites/Blogs de Nicho

De que adianta um pote de ouro no meio do deserto, não é mesmo? Caso você opte por uma parceria para fazer referência para o seu site, certifique-se de vocês falem a mesma língua e principalmente: que atinjam o mesmo público!

Como começar a fazer Link Building?

O Link Building não é uma estratégia isolada. Para fazer Link Building, é necessário uma série de estratégias que, juntas, podem aumentar a visibilidade do site. Só tenha uma coisa em mente: embora a quantidade de linkagens seja importante, a qualidade destas linkagens – quando falamos em domínio – é muito mais relevante. Conheça ações que podem ajudar na construção de autoridade do seu site.

Busque fazer guest posts

Escrever um post que linke para o seu site em outros blogs, pode ser uma ótima oportunidade para aparecer para outros sites. Mas, como dito anteriormente, muita atenção ao escolher o site parceiro na ação.

Afinal, escrever em um blog irrelevante, com má reputação ou de segmento completamente diferente, além de perda de tempo, pode ser prejudicial. Ao fazer o Guest Post, você deve deixar claro ao site parceiro que está fazendo uma oferta e que aquilo também ajudará o site dele. Jamais trate a proposta com “camaradagem” do outro site. Valorize seu conteúdo e mostre para o divulgador por que ele merece estar lá!

Dica: Algo bem importante a se observar é o volume de visitas deste website. Ferramentas como o Similar Web e o Website Grader, que mostram estatísticas e dados de desempenho do website, podem ser muito úteis para auxiliar na escolha do parceiro.

Não esqueça dos concorrentes

Com a análise de concorrentes, você pode trazer insights muito ricos sobre os conteúdos que mais “bombam” no seu nicho. Bem, mas não é somente isso: analisando os concorrentes, você pode utilizar ferramentas para identificar quais são os sites que linkam para os seus concorrentes e, dependendo da situação, pode até abordá-los.

Em se tratando de ferramentas, você pode utilizar o SemRush para descobrir os sites que linkam para os seus concorrentes. O SemRush é pago, mas oferece uma análise extremamente aprofundada de SEO. Outra ferramenta interessante é o Open Site Explorer da MoZ, que também é paga e oferece, além de uma análise aprofundada de SEO, dados muito importantes para o website.

Se optar por não contratar nenhuma ferramenta paga, você pode mapear os concorrentes e fazer uma planilha de conteúdos que considera relevante.

Para ter uma noção da autoridade da página e domínio dos seus concorrentes, você pode utilizar a extensão gratuita da MoZ no Google Chrome. Com esta extensão, é possível identificar a força que uma página tem, bem como o domínio a que pertence. Todo dado levantado do seu concorrente é uma oportunidade para aprimorar suas estratégias. Invista nisso!

Cuidado ao solicitar linkagens

Você precisa ter em mente que conseguir links de qualidade não é fácil, mas o resultado recompensa. Lembre-se: se você trabalhar duro para o sucesso do seu website, colherá ótimos frutos.

Já falamos que para escolher um website/blog parceiro, você deve levar em consideração fatores como volume de tráfego, autoridade do domínio, nicho de atuação, entre outras coisinhas. Mas, o que também é muito importante, e a maioria das pessoas esquece, é a abordagem.

Dependendo da maneira que você abordar o dono do blog, pode desconsiderar seu pedido e não considerar relevante para o seu website. Portanto, cuidado! Uma abordagem interessante, seria:

Olá. Vi que nossos blogs tratam de assuntos do mesmo nicho e tenho um conteúdo que seria muito rico para o seu público também. Você pode conferir e, se achar pertinente, linkar para o meu site em um dos conteúdos.”

E não se esqueça: Quando fechar uma parceria com um blog, não esqueça de verificar com o responsável se o blog não conta com a configuração “nofollow*”. Caso conte, a mesma relevância não será passada para o seu site, então vale a pena questionar o webmaster se há a possibilidade de modificar a configuração nesta situação.

*O nofollow não permite que um site seja relacionado a ele, quando ocorrerem linkagens. Esta configuração é feita para evitar que websites sem qualidade associem seu domínio.

Busque linkagens espontâneas

Criar conteúdo de qualidade ainda é uma das principais estratégias de Link Building. De fato, se seu site ainda não possui muita reputação e reconhecimento, deve-se investir em parcerias e efetivamente “fazer acontecer”, oferecendo seus conteúdos – com discurso predefinido, importante frisar! – e solicitando linkagens.

Mas, não podemos esquecer de que devemos trabalhar para que, com o tempo, o Link Building aconteça espontaneamente. Aí vale tudo para ganhar visibilidade. E uma das frentes mais efetivas para ganhar visibilidade é, sem dúvidas, a Rede Social. Lá, você pode, além de parecer, tornar o seu conteúdo viral. Para isso, aposte em muito conteúdo visual e plugin de compartilhamento social no começo. Vídeos e infográficos, por exemplo, podem se tornar virais e trazer audiência ao seu blog, que contará com outros formatos.

Para criar facilmente botões de compartilhamento social, recomendamos o plugin Socialize para WordPress, que é intuitivo e bastante simples de instalar. Fazendo isso, existem grandes chances e atrair uma audiência que engaje com o seu site e, consequentemente, faça linkagens para o seus conteúdos.

Os caçadores de Links Quebrados

Navegue pelos websites que você deseja linkar e procure por links quebrados. É claro que, você não deve procurar só por isso, mas caso encontre, não tem por que não mapear todos que encontrar para posteriormente oferecer links qualificados em troca.

Afinal, nós temos o exemplo dos erros 404, que são responsáveis por uma grande parcela da rejeição dos websites. Quando mapear estas páginas, escreva um e-mail para o dono do website e questione se ele não prefere ter um link ativo e com conteúdo qualificado ao invés da página de erro.

E, claro, não se esqueça: sempre atenção na abordagem!

E por fim, o Google não gosta de Links Forçados

É exatamente isso: o Google não gosta quando os websites “fabricam” links. Isto é, quando forçam demais as linkagens, com o intuito de demonstrar relevância.

Vou apresentar alguns casos de quando isso acontece. Por exemplo, quando você tem um website parceiro, solicita que ele te faça uma série de linkagens e, em troca, você faz também. Saiba que o Google já tem algoritmos bem evoluídos para identificar isso.

Resultado? Não faça. Invista em estratégia, busque conhecimento e, principalmente, dados. Com dados, você consegue fazer um planejamento da construção de links e colher bons frutos ao longo do tempo.

Como já adiantamos, fazer Link Building é uma das estratégias mais árduas de SEO, mas também uma das mais efetivas. Busque conhecimento e esteja sempre atualizado do que você pode usar a favor do seu website. Assim, não há erro: os resultados serão cada vez melhores!

Gostou do nosso artigo? Compartilhe nas suas redes sociais. Se ficou alguma dúvida, deixe um comentário que entraremos em contato! 🙂

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!

Penélope Vitória

Penélope Vitória

Head Of Planning em Conexorama
Apesar de formada em Design Gráfico, sempre fui aficionada por comunicação. Quando conheci o Marketing Digital, soube que ele veio para ficar. Estou sempre em movimento e absorvendo conhecimento. Posso dizer que sou uma “engraçadinha” com um grande apetite!
Penélope Vitória