Blog, Marketing de Conteúdo, Visitantes Qualificados,

Marketing de Conteúdo: Você sabe mesmo o que é e quais são as vantagens?

Por Penélope Vitória em 9 de junho de 2016
Com a ascensão do Marketing Digital, muitos resolveram apostar na produção de conteúdo. Mas o que é Marketing de Conteúdo e quais são as vantagens?
Marketing de Conteúdo: Você sabe mesmo o que é e quais são as vantagens?
5 (100%) 7 votes

Com a ascensão do Marketing Digital, muitas marcas resolveram apostar na produção de conteúdo para seus blogs. Isso só reforça o quanto o poder do conteúdo vem sendo reconhecido e o quanto tem se expandido em todos os segmentos de mercado.

Não há dúvidas: Nos próximos anos, haverá um aumento exponencial do volume de conteúdo e a concorrência será cada vez maior.

Com uma demanda abundante, o que fazer para se destacar no meio da multidão é o “Q” da questão. Será que escrever para um blog dá resultado? A resposta pode ser sim, mas também pode ser não.

SIM, porque gerar conteúdo relevante e estratégico é uma maneira efetiva de consolidar a marca, engajar o público e vender mais.

E NÃO, porque se a prática não for aplicada com conhecimento, não haverá retorno.

O que as marcas precisam fazer então, para tirar proveito da prática e alcançar resultados positivos? A resposta é simples: Aprender de uma vez por todas o que é Marketing de Conteúdo.

Neste artigo, abordaremos a metodologia, coisas que você precisa saber para gerar bons resultados e quais são as vantagens de se apostar em estratégias de conteúdo. Vamos lá?!

Afinal, o que é Marketing de Conteúdo?

De maneira simplificada, Marketing de Conteúdo é uma maneira de educar e nutrir o público-alvo com conteúdo de relevância. Com base nesta metodologia, é possível consolidar a imagem da marca e, consequentemente, gerar mais vendas.

A jornada de compra, segundo o Marketing de Conteúdo

Para que a estratégia de Marketing de Conteúdo seja efetiva, deve-se utilizar a Jornada de Compra como parâmetro. É por meio desta representação, que poderemos identificar que tipo de conteúdo cabe a cada perfil do público e o quão preparados para comprar cada um destes perfis está.

Em uma simples definição: A jornada de compra é o modelo que fará com que se entregue o conteúdo certo, para o perfil certo e no momento certo!

Por que você deve investir em Conteúdo Estratégico?

Agora, você já tem consciência de que Marketing de Conteúdo vai muito mais além de fazer artigos para um blog. O próximo passo é entender o porquê de se investir em uma estratégia de conteúdo.

Listamos abaixo, algumas das principais razões:

A tão sonhada visibilidade

Compartilhar informações de relevância também é uma das maneiras mais efetivas para se atrair pessoas que realmente possam comprar da marca. Com a criação de conteúdo, você atrai por meio da educação de mercado.

Atualmente, quando alguém quer uma opinião sobre um produto ou serviço, recorre a pesquisas que o ajudem na tomada de decisão. É exatamente aí que entra a estratégia de conteúdo, atraindo e atingindo em cheio os interesses dos potenciais clientes. Se o seu conteúdo ajudar e informar os usuários, tenha a certeza de que outros usuários ficarão sabendo do trabalho que a sua marca faz.

Ou seja, se a sua marca vende artigos de pesca, por exemplo, por que não criar um artigo ensinando “Como pescar em água salgada”? Este é o caminho.

Resultados permanentes com baixos custos

Você pode até se perguntar: “Como é possível chamar atenção do público sem altos custos?”. Bem, os conteúdos que serão criados para sua marca são ativos permanentes da empresa. Eles sempre poderão ser encontrados na web e, desta maneira, poderão continuamente atrair uma audiência interessada e educá-la. Você pode fazer tudo isso com um investimento justo, já que não há grandes gastos para a produção de conteúdo.

O Marketing de Conteúdo é também a base do Inbound Marketing, a metodologia que visa atrair a atenção do público e retê-la, ao invés de simplesmente comprá-la.

Aqui na agência, temos o Inbound como pilar principal de trabalho: visamos o sucesso do cliente e não apenas a execução de estratégias isoladas.

A sua marca como autoridade

Além dos custos reduzidos de se investir em Marketing de Conteúdo, a sua marca pode se tornar uma autoridade no segmento. Você pode atingir diretamente as necessidades dos seu leitores com conteúdos informativos. Afinal, fazendo isso, a sua marca sempre será lembrada como uma fonte de instrução, ou basicamente, como “algo ou alguém em que se pode confiar.”

“Mas é tão fácil assim tornar a minha marca autoridade? Mesmo com poucos custos?”. O processo não é instantâneo e depende de alguns fatores para engrenar. Mas sim, com a estratégia certa e com confiança no processo, é possível fazer com que a marca seja vista como expert no segmento e consiga, além de bons clientes, consumidores encantados e engajados com as ideias.

Educar o mercado sobre a solução

Compartilhando conteúdo de relevância, você não só mostra para o público do que se trata seu negócio, como também reforça o relacionamento com essas pessoas. Durante o ciclo de compra, é muito mais fácil que um consumidor opte por uma marca que dê detalhes valiosos sobre o que ele procura, do que uma marca que tenha como único objetivo a venda.

O conteúdo pode mostrar para o mundo o que a sua marca faz, como faz e, principalmente, como ela pode fazer a diferença por quem se interessa por ela.

Atualmente, o consumidor quer ter o seu diagnóstico antes de comprar. Por isso, usa a internet para pesquisar e tirar suas conclusões sobre o que deseja adquirir. Este “novo olhar” sobre o modo de comprar, tem tudo a ver com a distribuição de conteúdo e como ela influencia na decisão de compra.

Recomendamos a leitura de um livro criado pela própria Google, o Zero Moment Of Truth (2011), que aborda a grande mudança que ocorreu ao longo dos anos no processo de compra dos consumidores.

O que você precisa saber antes de começar?

Não importa se você vai terceirizar ou criar conteúdo internamente. Você deve, de qualquer maneira, ter alguns detalhes bem esclarecidos.

Isso auxilia não só no controle de todos os processos, mas também, auxilia a trazer novas ideias para as estratégias de conteúdo, detalhes que só quem conhece bem o negócio pode fornecer.

Veja bem, é necessário…

Saber para quem se está escrevendo

Da mesma maneira que não adianta lançar um barco no mar sem a definição de uma rota, não faz sentido “atirar” a sua marca a qualquer custo na web. Isto é, não adianta apostar em Marketing Digital sem estratégia. A mesma premissa vale para Marketing de Conteúdo: de que adianta fazer conteúdo sem um objetivo claro? É desperdício de tempo e dinheiro e, o pior, também de reputação.

Você deve saber com quem está se comunicando. Para saber isso, você deve identificar os perfis do seu público-alvo. Em Marketing de Conteúdo, nós chamamos de “definir Personas”.

Personas são a personificação do público-alvo. Basicamente, é a sua audiência separada em diferentes personagens, que possuem anseios, objetivos, interesses e rotinas diferentes.

Definindo estes personagens, você consegue os atingir com muito mais facilidade e, por consequência, também consegue ganhar, gradativamente, a sua confiança.

Buscar temas relevantes para os conteúdos

“De nada adianta criar conteúdos bons se não houver procura pelos assuntos”. Concorda com esta afirmação? É essencial que as palavras-chaves, os termos relevantes para o seu negócio, aqueles pelos quais você gostaria de ser encontrado, sejam reunidos para criar os temas das publicações.

Em nosso blog, temos um artigo que explica de maneira bem simples como é possível fazer isso. Confira aqui como definir palavras-chave e transformá-las em temas para o blog.

Compartilhar conteúdo sutil e educativo

A regra de ouro do Marketing de Conteúdo é criar conteúdo educativo e sutil. Bem, o que isso quer dizer? Quer dizer que, antes de tudo, que você deve compartilhar informações relevantes com o seu público-alvo, e não tentar vender a sua solução logo de cara.

Na prática:

O que (definitivamente) NÃO quer dizer criar conteúdo educativo?

O que, neste caso, PODE ser considerado conteúdo educativo então?

Automatizar os processos

Assim como o próprio Marketing de Conteúdo, a Automação de Marketing é um dos pilares da metodologia Inbound.

Exemplos de Automação de Marketing: Nutrição de Leads (contatos) e E-mail Marketing (com o objetivo de vender ou entregar alguma oferta ao usuário).

À medida que os contatos aumentarem, será preciso direcionar o conteúdo de maneira mais “prática” e estratégica, e é aí que entra a automação dos processos. Ao tornar as estratégias automáticas, a produtividade se torna muito maior e os resultados alcançados são muito mais efetivos.

Para direcionar o conteúdo, a Automação de Marketing leva como padrão a jornada de compra e a definição de personas. Assim, identificando o perfil dos consumidores e seu estágio no processo de compra, o conteúdo adequado é entregue ao consumidor certo, no momento mais oportuno.

Definir prazos

Se as publicações de seus conteúdos não tiverem uma frequência, dificilmente haverá resultados positivos. Por isso, mesmo que você não produza o conteúdo dentro da sua empresa, procure cobrar – sem brecha – que a criação de conteúdo aconteça dentro de um cronograma.

Isto é, aposte na criação de um Calendário Editorial. Com esta ferramenta, você organiza a sua produção de conteúdo e faz com que tudo saia como planejado.

Mensurar os resultados

A grande vantagem do Marketing Digital é a possibilidade de medir os esforços e os resultados. Assim, fica muito mais fácil saber o que está errado e mudar, ou saber o que está dando certo e replicar.

No Marketing de Conteúdo, não seria diferente. Algumas ferramentas, como o Google Analytics, por exemplo, podem ser utilizadas para interpretar se os resultados obtidos por meio do conteúdo são satisfatórios.

Para medir os resultados, a primeira coisa a se fazer é definir que números são essenciais para o negócio. Se você tem um blog, por exemplo, observará números diferentes que alguém que possui uma loja de e-commerce.

O que podemos concluir?

Fazer Marketing de Conteúdo não é simples, mas com certeza, é uma estratégia eficaz comprovada. Se você se informar sobre como funciona na prática, apostar em um conteúdo estratégico e em uma consultoria especializada, com certeza obterá ótimos resultados.

Você já aplica efetivamente Marketing de Conteúdo? Se não, hoje é um ótimo dia para iniciar os estudos e, posteriormente, o trabalho. Conte conosco para sanar suas dúvidas! E ah, não se esqueça de mandar sugestões, se tiver. Nos vemos no próximo post, certo? Até lá!  🙂

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!

Penélope Vitória

Penélope Vitória

Planner Expert em Conexorama
Apesar de formada em Design Gráfico, sempre fui aficionada por comunicação. Quando conheci o Marketing Digital, soube que ele veio para ficar. Estou sempre em movimento e absorvendo conhecimento. Posso dizer que sou uma “engraçadinha” com um grande apetite!
Penélope Vitória