Blog,

O que você consegue aprender sobre Marketing com o Gênio do Aladdin?

Por Jean Vidal em 22 de novembro de 2017
Parece que o Gênio mágico do Aladdin era muito versado em Marketing também. Confira os detalhes nesse post das Arabias! 🕌
Leitura de 8 minutos
O que você consegue aprender sobre Marketing com o Gênio do Aladdin?
5 (100%) 6 votes

Talvez esse artigo tenha sido motivado pelo meu primeiro filho recém-nascido, me levando a assistir mais desenho animado. Se bem que em verdade, para quem me conhece, eu sempre gostei muito desse gênero, em especial as músicas (nostálgicas para minha geração).

Nesse contexto, recentemente, assistindo pela milésima vez o filme norte-americano de 1992, produzido pela Disney, Aladdin, pude constatar que o gênio da lâmpada, um personagem hiperativo e engraçado, teve muito mais inteligência competitiva para realizar os três desejos do seu novo mestre.

Por isso, no artigo de hoje, vamos mostrar como estratégias de Marketing são evidentes nas ações do Gênio da lâmpada em Aladdin e como você pode leva-las para sua empresa. Pontos que, arrisco a dizer, você nunca tinha percebido. Confira!

1 – O seu Marketing motiva a equipe?

Quando o Gênio explica para o Aladdin o que ele ganhou por estar esfregando a “lâmpada mágica”, o personagem do Gênio mostrar imediatamente todo o seu potencial carismático para a equipe interna (no caso, Aladdin, Abu e o Tapete Voador), como podemos rever no clipe da música “Nunca teve um amigo assim”:

Essa é a primeira ação do Gênio para o seu novo amo. Foi (como tanto defendemos) a sua Apresentação Oficial. Logicamente, ao melhor estilo “mundo mágico da Disney”. Só que o mais importante é que, nas próprias palavras do nosso astro, isso “iluminou as possibilidades”, deixando claro para o Aladdin o que ele havia ganho.

Se você ainda não pegou a sacada da ação, me permita trazer ao mundo corporativo: Estamos aqui falando de motivação e inspiração de equipes.

Sim, o primeiro grande cuidado do Marketing é envolver o público interno, no contexto dos potências da empresa. Acha uma comparação forçada?

Talvez você já tenha visto e nem reparado, como mega eventos que as empresas tem criado, por exemplo o RD Summit 2017, que muito se inspira nos conceitos do livro “Nos bastidores da Walt Disney“.

O evento não só é enorme e não apenas gera oportunidades de negócio pra RD, mas também cria uma sensação “mágica” de grande empresa transformadora com os “RDoers”, os colaboradores da RD. Nas edições em que eu já participei, acompanhei momentos do evento que envolveram o quanto a equipe entendia o potencial da empresa e emoções a flor da pele no sentimento de fazer parte.

Talvez não seja o caso para sua empresa (realizar um evento / show como o da RD), contudo fica a pergunta, o que você está fazendo que é simplesmente f$%! e motiva a todos a acreditar em um futuro melhor? As vezes um gesto simples, como um dia do ano onde todos vão doar sangue, já gera um pouco desse sentimento.

Antes de ir para o próximo item, me permita chamar a atenção para mais um ponto chave, que o Marketing precisa trabalhar também, que fica evidente no clipe acima (mais precisamente no minuto 2.45), que é o que a sua empresa não faz.

No filme, o Gênio deixou claro que haviam algumas condições para realizar os três desejos: 1 – Não posso matar ninguém; 2 – Não posso fazer uma pessoa se apaixonar; 3 – Não posso ressuscitar pessoas mortas. Em certo momento ele ainda lembra que não vale pedir mais pedidos. 😛

E isso é muito importante, ficar terminantemente claro o que sua empresa não faz, já que a maior fórmula de fracasso é tentar agradar todo mundo. Nós aqui temos algumas: Não fazemos Inbound Marketing sem pelo menos um Vídeo Explicativo, não fazemos só trechos (quero só Redes Sociais), e não criamos o conteúdo (é com o cliente ou a Contentools).

Até hoje recebemos, no processo de vendas, pedidos para burlar esses nossos “nãos”, mas é o que somos e acreditamos, logo são as nossas condições para as realizações dos desejos. Sua empresa deve ter bem clara também o que ela não faz.

2 – O seu Marketing encanta o mercado?

Aí o Aladdin faz o seu primeiro pedido:
“Gênio, desejo que me transforme em um príncipe!”

O resultado é o desfile de entrada na cidade de Agrabah (que não existe na vida real, mas representa os países da Arábia), que você pode conferir com o clipe “Principe Ali”. “Aí veeemmm, o Príncipe Aliiiii…” 🎶

O (agora) príncipe Ali, fez uma entrada espetacular na cidade e o nosso Gênio fez o dever de casa. Arrisco a dizer que essa é mais simples de associar ao Marketing, não? Vamos entender:

Novamente temos o elemento show / espetáculo. Chamou a todos para a chegar ali e ver Ali passar. Deixou claro que “referenciar será legal”.  Enfatizou que é fortão, valentão, o grande Ali. Contou as vitórias, como ter derrotado mais de 100.  E começou as mostrar as fantásticas coleções como os 70 Camelos dourados, pavões aos montões, mamíferos raros e etc. Além disso, eles chegam arrombando os portões do palácio, na maior intimidade com o Sultão.

O mesmo é com a sua empresa. Qual a mensagem / imagem você está passando para o mercado que ela está inserida? Está mostrando suas conquistas? Contando seus casos de sucesso? Mostrando que são o “top” no que fazem?

Se você quiser ser líder de mercado é preciso se comportar como tal. Sem medo de mostrar suas qualidades e conquistas. Com uma comunicação direta e ações encantadoras. É simples essa estratégia, também mais utilizada do que você pode imaginar. E o mais importante, quando bem feita, funciona!

3 – O seu Marketing fala a verdade para conquistar o cliente correto?

Em um momento na história, o Aladdin questiona o Gênio o que fazer para conquistar o coração da princesa, a resposta do Gênio é até bem simples:

Sim, dizer a verdade não é apenas poético ou politicamente correto, é o que fará sua empresa conquistar novos clientes.

Em outras palavras, quando estiver em um processo de vendas, é muito importante o que o seu Inbound Sales esteja habituado e orientado em “dizer a verdade”.

Na prática, mesmo que você tenha colaboradores super motivados e o mercado compreendendo o quanto vocês são demais, quando tiver conversando com o cliente, use a sinceridade ao seu favor. Isso vem ao encontro do “que não fazemos” que citamos acima, mas vai além. Digamos que o cliente precisa de algo que uma “corrente” faz melhor, deixe claro isso pra ele. Mostre confiança em entender que nem tudo que a sua empresa faz é sensacional, mostrando o que ela faz de melhor, mas não ficando sem chão pelo o que não é boa.

Particularmente, eu tenho uma experiência significativa em vendas (não me arrisco a dizer “longa experiência” pois ainda tenho muito a percorrer na carreira). Então já recebi, durante demonstração de produto, soluções ou reuniões com quem fosse (assistente ou super / mega diretor de uma SA),  feedback do quanto se sentiram mais confiantes por eu não enrolar em dizer a verdade (e não ter vergonha dela).

Sua empresa é o que é, tem personalidade, história e nem todos são clientes para o que comercializam. Entender isso, é chave para um bom funil de vendas.

[Extra – Essa é do Aladdin] O seu Marketing motiva que te copiem?

Já que estamos no embalo, vamos mais uma percepção, só que agora do Aladdin.

O personagem principal, o garoto Aladdin, é sempre taxado como “malandrinho”. Ao final da história, sua “esperteza” ataca novamente, convencendo o vilão Jafar a realizar o seu último desejo, solicitando que seja um gênio também. Sem pensar nas consequências, o malvado assim o faz e se torna gênio, só que o jogo se inverte, e ele agora está aprisionado em uma lâmpada e a regra de realizar três desejos para quem o encontrar.

Usar a perspicácia é chave no mundo dos negócios. E aqui, forçando um pouco a barra, podemos associar a ideia do Aladdin (de que o vilão Jafar deveria imitar o Gênio e se tornar um também) com a importância da sua empresa deixar “livre” para ser imitada.

No Marketing Digital, o exemplo mais clássico está no Marketing de Conteúdo, que é quando algum site copia na integra o conteúdo de um artigo. Além da IA dos buscadores conseguir identificar que é um conteúdo copiado (ruim para quem copiou e bom pra você que foi copiado), é comum que a copia do conteúdo ainda ocorra com os links que você colocou no seu texto, sendo por consequência, Link Building. Por isso, não “trave” no site ou fique chateado quando alguém copia o seu conteúdo.

Quem quiser copiar vai fazer isso. E é bom, afinal significa que você é líder, cria e inova (e o concorrente só copia). Desse modo, você está sempre uma passo a frente.

Nesse ponto, precisamos também lembrar do “Mister M”. O mágico que ficou famoso no Fantástico por revelar os principais truques de todos os outros mágicos. Ele tinha um conceito para fazer isso: Ensinar os truques antigos, me obriga a criar novos! É com esse “mantra” que você já deve ter percebido que ensinamos tudo o que fazemos aqui no nosso blog, em detalhes, sem medo. Assim, nos obrigarmos a sermos inovadores, sempre.

E você gostou do nosso artigo? Gosta do filme do Aladdin e irá assistir novamente? Deixe um comentário, para gente toda opinião é como um “aplauso” que nunca se encerra. 🙂

 

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!

Jean Vidal

Jean Vidal

CEO e Growth Hacker em Conexorama
Atuo há mais de 14 anos com Marketing Digital, tendo participado do nascimento da Resultados Digitais. Tenho experiências como Gerente de Ecommerce e participei diretamente na implantação de mais de 100 projetos de Inbound Marketing.
Jean Vidal
  • Pedro Correia Guedes

    Fazer analogias como essas é sempre a melhor maneira de compreender que os conceitos e insights mais simples estiveram diante de nós, o tempo todo. Bom artigo.

    • Obrigado @pedrocorreiaguedes:disqus! 🙂