Blog, Wordpress,

Guia básico de Plugins para WordPress

Por Giovanni Carus em 24 de novembro de 2017
No WordPress, você vai precisar de funções que a plataforma não fornece. Por isso, plugins são fundamentais. Conheça os melhores para você começar!
Leitura de 12 minutos
Guia básico de Plugins para WordPress
5 (100%) 1 vote

Você já implementou o WordPress como seu site mas não sabe bem que plugins você deveria instalar?

Você não está sozinho.

Existem milhares de plugins que podem ser úteis para sua página e seu blog. Por isso, escolher os melhores pode ser bem desafiador.

Já trabalhamos com muitos sites, junto aos nossos clientes e testamos um número razoável de plugins até aqui. Por isso, vamos mostrar todos os plugins que consideramos úteis para trabalhar no WordPress.

Isso inclui plugins que melhorar o UX, segurança, para backups simples de seu conteúdo, assim como para economizar tempo e melhorar conversões.

Abaixo você vai encontrar uma lista detalhada dos tipos de plugins que já tive contato, nos blogs que trabalhamos. Eu também incluí opções para cada tipo de plugin, assim como uma comparação breve para dar uma ideia melhor de qual plugin escolher. Boa leitura!

Plugins de WordPress para acelerar o seu site


Se suas páginas demoram muito para carregar, você pode estar tendo prejuízos, tanto em vendas quanto em SEO. As pessoas esperam que seu site carregue rapidamente.

O Google incorporou o tempo de carregamento de página no seu algoritmo, para avaliar o posicionamento de seu site no mecanismo de busca. Com o uso crescente de dispositivos móveis para acessar a Web, essa métrica tende a ficar cada vez mais importante.

Já esbarrei em alguns plugins de aumento de velocidade no WordPress, mas geralmente estes dois são os mais utilizados para isso:

W3 Total Cache

Esse atualmente é a escolha certa para melhorar tempo de carregamento de página.

O W3 Total Cache tem uma ampla gama de recursos e vai além de ser só um plugin simples de cache.

Ele tem um impacto razoável para sair rodando diretamente após a instalação, mas é melhor que você não tente mexer nas configurações avançadas, se você não souber o que está fazendo.

Quando configurado completamente, esse plugin pode afetar profundamente o tempo de carregamento.

Funcionalidades:

  • Compatível com diferentes estruturas de hospedagem;
  • Funcionalidade de minificação;
  • Suporte de CDN;
  • Caching da base de dados;
  • Caching de objetos;
  • Caching de browser;
  • Configurações avançadas.

Preço: Grátis

WP Super Cache

Essa é uma excelente alternativa ao W3 Total Cache.

Ele não tem as mesmas funcionalidades, mas é muito mais direto no seu uso.

O WP Super Cache vai gerar arquivos HTML estáticos para seus usuários, o que é muito mais rápido do que gerar páginas dinâmicas.

Funcionalidades:

  • Suporte de CDN;
  • Suporte para vários tipos de caching(Mod_Rewrite, PHP e Legacy);
  • Pode escolher quem recebe arquivos HTML estáticos.

Preço: Grátis

Qual é o veredicto em aumento de velocidade?

Ambos são ótimos plugins. O W3 Total Cache é mais fácil de rodar sem configurações posteriores, mas os ajustes avançados devem ser deixados de lado, se você não tiver certeza do que está fazendo.

O WP Super Cache funciona muito bem, mas precisa de algumas mexidas para começar, apesar de que, depois disso, fica tudo tranquilo.

Plugins de WordPress para segurança

A segurança é um assunto de suma importância na Web. No WordPress, isso não é exceção. Já falamos muito sobre segurança no WordPress, inclusive.

Recomendamos que você tenha um plugin de segurança instalado no seu site, para mantê-lo a salvo de ações maliciosas.

Dentre as opções que vimos, destacam-se duas:

iThemes Security

Antigamente, chamavam esse plugin de “Better WP Security”.

Ele é bem fácil de usar e tem uma instalação rápida que faz diversas configurações importantes de segurança com um clique.

Outras opções de proteção também estão disponíveis, se você quiser bloquear seu site ainda mais.

Funcionalidades:

  • Bane endereços de IP e hosts;
  • Escaneia mudanças de arquivo;
  • Proteção contra força bruta integrada;
  • Detecção de erro 404;
  • Logs de segurança úteis;
  • Escaneia malwares;
  • Lista branca para seus endereços de IP;
  • Backups da base de dados;
  • Gerador robusto de senhas;
  • Exporta ou importa configurações com um clique.

Preço: Grátis

Wordfence

Esse plugin de segurança vem com o tipo de funcionalidade que você pagaria para ter.

É relativamente simples de usar e tem um conjunto extenso de opções.

Funcionalidades:

  • Compatível com Multi-site;
  • Autenticação de dois fatores;
  • Caching integrado;
  • Bloqueia redes maliciosas;
  • Escaneia mudanças de arquivos;
  • Escaneia malwares;
  • Bloqueia ameaças conhecidas em tempo real;
  • Monitoramento de espaço de disco;
  • Bloqueio de IP.

Preço: Grátis

Qual é o veredicto em segurança?

Já vimos os dois plugins em ação e o iThemes Security é um pouco mais fácil de operar. No entanto, o Wordfence é um plugin muito poderoso, com opções que você facilmente pagaria para acessar.

O Wordfence ainda oferece benefícios adicionais em sua performance.

Plugins para WordPress de backups

Dá pra perder as contas de quantas vezes ouvi reclamações de pessoas que esqueceram de fazer backups, atualizaram algo e ficaram sem saber o que fazer enquanto tudo desmoronava.

É verdade que muitos serviços de hospedagem mantêm backups, mas sempre existem riscos inseridos quando você não sabe se terá acesso quando realmente precisar.

Você precisa de várias versões do seu trabalho para garantir que nada seja perdido no processo. Por isso, tomar as rédeas de seu processo de backup é fundamental. A melhor forma de fazer isso no WordPress é instalando um plugin com esse propósito.

É importante assegurar-se de que você está fazendo backups completos, não apenas backups de base de dados. Caso contrário, você não vai poder restaurar tudo que foi perdido.

Os dois plugins abaixo são alternativas sólidas para isso:

BackupBuddy

Esse é um dos plugins pagos mais populares do mercado. É um dos primeiros plugins que muitos adquirem em seus sites do WordPress.

O BackupBuddy deve ser considerado porque é confiável, vêm com features que podem economizar tempo e é extremamente objetivo no seu uso.

Se você quer migrar seu site para um servidor novo, você pode usar o BackupBuddy para realizar um backup completo e então importar seu site no novo servidor sem nem mesmo instalar o WordPress.

Funcionalidades:

  • Migração fácil de sites;
  • Backup de 1GB na nuvem grátis (iThemes Stash);
  • Suporta serviços múltiplos de armazenamento na nuvem, incluindo Dropbox e Amazon S3;
  • Backups agendados;
  • Backups completos e de base de dados;
  • Opção para excluir arquivos que você não quer fazer backup;

Preço: A partir de US$80.

BackWPup

Essa é outra opção ótima, para garantir que seu blog tem uma cópia de segurança.

É inteiramente grátis e simples de usar, com funções que podem ajudar bastante. Também existe a possibilidade de fazer um upgrade para a versão Premium, que dá acesso ao suporte técnico.

Funcionalidades:

  • Aceita backups remotos de aplicações como Amazon S3, Google Drive e outros;
  • Função “restaurar” fácil de usar;
  • Agendamento de backups;
  • Suporta exportação de arquivos XML.

Preço: Grátis com opção de plano Premium

Qual o veredicto em backup?

São duas opções excelentes.

O Backup Buddy acaba sendo um pouco melhor, até por ser um serviço pago. Mas o BackWPup não fica muito atrás. Se o preço for um problema, siga com esse último.

O BackWPup também parece suportar mais serviços na nuvem, apesar de ser menos robusto.

O único problema do plugin grátis é não poder esperar suporte garantido, o que é natural. Mas se você for escolher investir em uma das duas soluções, o BackupBuddy acaba sendo mais barato em alguns contextos.

Plugins para WordPress de redirecionamento e erros 404

Se você muda a URL de um artigo, então você precisa redirecioná-lo para a nova URL.

Isso permite que tanto as SERPs e usuários possam acessar a nova URL. Os entraves que podem surgir por não fazer esse processo podem ser muito prejudiciais, causando problemas sérios com a experiência do usuário.

Geralmente, você pode adicionar um redirect 301, que indica que a mudança de URL é permanente. Em certas ocasiões, você pode adicionar um redirecionamento temporário se a URL for voltar ao endereço original em algum momento. No entanto, isso é normalmente utilizado por e-commerces, quando produtos são removidos temporariamente.

É importante também monitorar erros 404. Assim você pode adicionar redirects proativamente, para garantir uma experiência consistente para seus usuários.

Redirection

Esse plugin é muito útil para gerenciar todos os redirects de suas URLs, facilitando a detecção de erros 404.

Todo erro é colocado em um log e você pode exportar seus redirecionamentos sem problemas, se necessário.

Ainda que seja um plugin muito prático, é melhor praticar a adição manual de redirects via  arquivo .htaccess, mas se você escolher trabalhar com a opção do plugin, certifique-se de que desativou a configuração de rastreamento de log (log tracking) está desativada para minimizar o carregamento no seu servidor.

Funcionalidades:

  • Monitora erros 404;
  • Função Importar/exportar;
  • Adicionar redirects 301 com facilidade;
  • Outros tipos de redirecionamentos suportados: 301, 302 and 307;
  • Redirects automáticos quando links de posts são alterados;
  • Redirect baseado no referrer.

Preço: Grátis

Esse tipo de erro pode prejudicar seu posicionamento no Google, por isso, merecem atenção redobrada. Veja aqui outros plugins para colaborar com o seu SEO no WordPress.

Plugins para WordPress de análise de dados

Existem muitos plugins de Analytics para WordPress, mas preferimos utilizar ferramentas externas porque elas oferecem melhor funcionalidade.

Duas das mais populares são o Google Analytics e o Clicky Analytics, das quais eu coloquei seus plugins abaixo.

A verdade é que você não precisa necessariamente de um plugin para isso, você pode inserir o código para rastrear seu site diretamente. Alguns temas de WordPress inclusive tem essa opção.

Ambas plataformas são grátis, porém o Clicky tem mais restrições, como um limite diário de visualizações de página. Se você pagar a taxa mensal de US$9.99, você tem acesso a essa e outras features especiais.

Google Analyticator

Esse plugin permite que você adicione seu código do Google Analytics e oferece um jeito fácil de impedir que usuários logados (ou usuários específicos) sejam rastreados.

Funcionalidades:

  • Opção de não rastrear usuários específicos;
  • Suporte para códigos de rastreamento universal e tradicional;
  • Widget no Dashboard;
  • Opções de rastreamento de links;
  • Opção para adicionar código de rastreamento adicional.

Preço: Grátis

Clicky by Yoast

Esse é outro plugin bem direto, que vai adicionar seu código de rastreamento Clicky no seu blog sem qualquer necessidade de mexer em código-fonte.

Funcionalidades:

  • Adicionar código de rastreamento automaticamente;
  • Opção para evitar dados de rastreamento em admins;
  • Suporte para desativar o uso de cookies;
  • Estatísticas básicas em seu Dashboard.

Preço: Grátis com opção paga

Qual é o veredicto em Analytics?

Isso depende inteiramente no tipo de plataforma que você quer seguir.

São duas opções sólidas. Claro que o Google Analytics é mais avançado mas, em alguns aspectos, você pode acabar achando o Clicky mais fácil de usar. E as opções premium acabam sendo bem úteis.

Plugins para WordPress de gestão de times e de processo editorial

Muita coisa para gerenciar no seu processo editorial? O WordPress não vem com qualquer tipo de auxílio para esse tipo de necessidade, então vale a pena considerar o uso de plugins para acrescentar essa função.

Eles são mais úteis quando você tem mais de um colaborador, naturalmente, mas ainda podem ser interessantes para autores únicos.

Alternativamente, se você preferir algo externo, a plataforma da Contentools trabalha justamente com essas funções.

Edit Flow

Esse plugin é uma solução completa para gerenciar seu fluxo de trabalho editorial.

Você tem um calendário que sobrepõe todos os seus posts, para que você visualize melhor seu planejamento editorial.

Você e seus colaboradores podem discutir posts através da seção de comentários editoriais, que envia notificações por e-mail quando algo é adicionado.

A opção de adicionar status de posts customizados (em andamento, concluído, etc.) é interessante, pois permite que você incorpore seu próprio processo editorial no WordPress.

Funcionalidades:

  • Detalhes importantes podem ser adicionados em uma seção de meta data editorial;
  • O calendário editorial permite que você visualize e modifique seus posts quando estiverem no ar;
  • Adicione status customizados com descrição em alguns cliques;
  • Notificações são enviadas quando comentários são adicionados ou status de post alterados;
  • Integração do calendário editorial com o Google Calendar.

Preço: Grátis

Editorial Calendar

Esse plugin fornece a habilidade de visualizar quando seus posts entram no ar, além de possibilitar um sistema de drag-and-drop dos artigos em dias distintos.

É parecido com o Edit Flow, mas sem a funcionalidade extra de processo editorial.

Funcionalidades:

  • Modificar quando posts vão para o ar com a interface de drag-and-drop;
  • Ver status de posts no calendário;
  • Função de edição rápida funciona direto do calendário;
  • Gerenciar posts de múltiplos autores.

Preço: Grátis

Qual é o veredicto em processo editorial?

Se você tem um blog com vários autores, Edit Flow é uma escolha excelente pelo seu nível de funcionalidade.

Mesmo com apenas um autor no blog, status customizados e notificações de post pode ser excelentes para manter a organização.

Se você quer gerenciar seu esquema de postagem de forma objetiva, o Editorial Calendar é ótimo.

Bom, listamos muitos plugins e todos podem ser eficientes no que se propõem.

Mas para escolher aquele que mais combina com seu jeito de trabalhar, comece pensando o que você precisa que um plugin faça para você. A partir daí, procure opções específicas, mas sempre considerando o que você realmente precisa.

Que features realmente importam para você e para seu site? Que funcionalidades vão simplificar as coisas para você e seu público? Existe algo que pode dar um gás no tráfego de seu blog?

Agora, o Ministério do Site Quebrado adverte: enfiar milhões de plugins sem saber se eles são compatíveis ou sem um backup pode arruinar seu site. Tome cuidado com isso.

Dito isso, papel e caneta na mão, procure seus plugins e mãos à obra!

Ah, e compartilhe com a gente os seus plugins favoritos – principalmente se eles não estão na lista! Queremos saber o que vocês estão usando nos seus sites!

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!

Giovanni Carus

Giovanni Carus

Content Expert em Conexorama
Criador e Analista de Conteúdo, formado em Letras e escritor nas horas vagas. Aficionado por livros, gremista, toca violão e fala sozinho, às vezes.
Giovanni Carus

Últimos posts por Giovanni Carus (exibir todos)